More projects

 

Wish list de bolsas

 

 

[unex_ce_button id="content_csbsxvv1h" button_text_color="#29ceb6" button_font="bold" button_font_size="15px" button_width="auto" button_alignment="center" button_text_spacing="2px" button_bg_color="#ffffff" button_padding="15px 60px 15px 60px" button_border_width="0px" button_border_color="#000000" button_border_radius="0px" button_text_hover_color="#ffffff" button_text_spacing_hover="2px" button_bg_hover_color="#000000" button_border_hover_color="#000000" button_link="http://love.stylight.com.br/wp-content/uploads/sites/32/2016/05/As-it-bags-mais-iconicas-da-historia-Stylight.png" button_link_type="url" button_link_target="_blank" has_container="1" in_column=""]Ver infográfico[/ce_button]

30 bolsas que estão na wish list de qualquer mulher

Você já sonhou com aquela bolsa linda que viu na revista, salivou com as fotos da fabulosa Dionysus, da Gucci, ou já fez o cálculo mental para saber quanto precisa poupar para adquirir a sua primeira Birkin? Pode pegar a caneta: sua lista dos desejos está pronta. Comece a economizar, pois a Stylight fez a seleção das 30 it bags mais icônicas da história. No nosso infográfico você encontra um pouco de tudo: da famosa Baguette (a queridinha de Carrie Bradshaw) à clássica 2.55 da Chanel.  Não deixe de compartilhar o nosso material com suas amigas, mas tome cuidado: a leitura dessa página pode ter efeitos colaterais, tais como: mãos suando, calafrios e ansiedade intensa. Depois não diga que não avisamos!

Stylight selecionou as bolsas mais icônicas de todos os tempos. Confira detalhes sobre o preço de cada uma e a data de criação.

Se o cachorro é o melhor amigo do homem, podemos dizer que a bolsa é - pelo menos um - dos melhores amigos da mulher.

Bolsas que fizeram história

As bolsas são itens essenciais no closet de qualquer fashionista. Algumas dessas preciosidades estão no mercado há muito tempo: a Louis Vuitton Speedy, por exemplo, é provavelmente mais velha do que você : Criada em 1930, tornou-se uma it bag clássica muito buscada por décadas. O tamanho original era de 30 cm, mas uma versão de 25 cm foi criada para Audrey Hepburn em 1965. Outra história de sucesso é a classíca 2.55 da Chanel. Talvez, uma das bolsas mais conhecidas da história, ela tem seu nome devido à data de criação do primeiro modelo:  em Fevereiro de 1955. 

Durante as últimas décadas, a popularidade das it bags esteve em constante crescimento também devido às celebridades. A Baguette, da Fendi, por exemplo, foi usada por Sarah Jessica Parker no Sex in the City - o que levou a marcar a vender  100,000 modelos da linha apenas naquele ano.  Além das bolsas que ficaram populares por causa de celebridades, há também aquelas que vendem mais simplesmente porque a marca conta com uma herança histórica respeitada. A Prada é uma delas - o modelo Galleria ficou famoso "apenas" quando as pessoas reconheceram o trabalho árduo de seu criador. A primeira loja da marca foi criada em 1913, na cidade de Milão, na Itália. Outra famosa casa fashion italiana é a Gucci, que ficou conhecida por utilizar materiais como o bambu em suas produções. Durante a segunda Guerra, em tempos de economia, esse material era a melhor opção para fazer produtos criativos sem entrar no prejuízo. A moda pegou, até que personalidades como Elisabeth Taylor e Lady Diana foram vistas com o acessório. O processo de criação de uma bolsa como essas é super interessante. Veja mais sobre o assunto aqui

Veja it bags e produtos similares

A francesa Hermès tem uma grande tradição em it bags, a marca praticamente inventou o conceito. De acordo com o site oficial, Robert Dumas fez o desenho de um acessório prático e fashion em 1930. Grace Kelly, a princesa de Mônaco – caiu de amores pela bolsa e encomendou seis modelos em diferentes cores. Um dia, em 1956, um paparazzi fotografou Grace pra a revista Life e a capa foi vista em todo o mundo. A atriz também estava usando acessório para esconder sua barriga, pois estava grávida de sua filha Caroline. Foi aí que a it bag ganhou um nome:  "Kelly".  Na história, há outros modelos de bolsas que foram batizadas por celebridades. A “Jackie”, da Gucci, foi criada em 1961 para homenagear Jacqueline Kennedy. Outro grande tributo é a “Lady Dior”, que no começo era chamada de “Chouchou” (favorita, em francês). Em 1995, a princesa Diana visitou Paris e a primeira-dama, Bernardette Chirac, quis oferecer um singelo presente para ela.  É claro que a marca de acessórios Dior ganhou o mundo, pois a ela era uma das celebridades mais fotografadas na época. Outra musa de uma it-bag era Ricky Lauren. Ela é a mãe da bolsa da Ralph Lauren. De acordo com o criador, a inspiração estava dentro de casa "Minha mulher Ricky é a minha verdadeira musa".  Em 2013, a bolsa ganhou o nome de “Soft Ricky”.

Clássicas e indispensáveis

Veja it bags e produtos similares

É claro que não dá para falar de it bags sem mencionar a mais icônica de todas elas. Tem tanta coisa para contar sobre a Birkin que o texto todo não caberia em uma só página. Mas isso não nos impede de selecionar o fatos mais legais sobre a bolsa, certo? Então vamos lá. Tudo começou em 1981 quando a atriz e cantora britânica Jane Birkin encontra Jean-Louis Dumas em um avião. O assunto da conversa? Como as bolsas femininas poderiam ser mais práticas, com bolsos e outros detalhes. Alguns rabiscos e nascia a Birkin, cinco anos depois dessa conversa no avião. É claro que o acessório virou sucesso absoluto. Inclusive recentemente a Vogue publicou que o recorde de venda de uma bolsa foi batido pela Birkin (pelo salgado preço de $222,000). Ninguém pode negar que a Birkin é a bolsa sensação das celebridades. Victoria Beckham, aparentemente, tem uma coleção que vale ao todo um milhão e meio de dólares. Pela lógica, a quem poussui uma bolsa da marca deve cuidar bem do acessório, não é mesmo? Bem, não é bem assim. Em 2010, Lady Gaga escreveu 'I Love Little Monsters, Tokyo Love' com caneta preta em uma Birkin branquinha. Que dó, não é mesmo? 

Com um novo século, começa uma nova leva de it bags quentinhas saindo do forno. Podemos começar com a Balenciaga City, de Nicolas Ghesquière. A bolsa foi copiada e estudada no mundo todo (e também vista compondo o  look de celebridades como Kate Moss e Sienna Miller). A clássica Yves Saint Laurent (com a inscrição YSL) ganhou uma makeover. A reconhecidíssima logo tinha saido criada em 1961 por Adolphe Mouron Cassandre. Em 2003, a Mulberry lançou a Baysweater, nomeada assim por causa de uma área de Londres. O design era de Nicolas Knightly. O acessório tornou-se um bestseller apesar do preço de 600 libras.  Outra grande novidade foi a PS1 Proezna Schouler, concebida como a “anti-it bag”. O ano de 2009 no geral foi ótimo para it bags, com o aparecimento da linha da Celine’s luggage tote, por exemplo, que fica linda e super chique com sapatos femininos vermelhos. Celebridades como Nicky Hilton, Rihanna e Kim Kardashian tem utilizado bastante a bolsa, que ficou famosíssima devido ao seu design modern e estrutural. De acordo com a publicação Business of Fashion, a receita da marca dobrou entre 2010 e 2013 e ultrapassou quatrocentos milhões de euros em 2012 (a it bag foi um dos pilares desse crescimento).

Os anos 2000 e a febre das it bags

As it bags deixam marcas famosas e fazem a alegria de celebridades (ou outras mortais que conseguem arcar com os custos de uma compra dessas). Nós da Stylight estamos mais do que animados para ver qual será o próximo lançamento.
 

Qual é sua bolsa favorita?